Superintendente do hospital de Taquara diz que usou verba própria para comprar remédios

Piraju Nicola Neto afirma que atrasos de repasses vêm comprometendo serviços.

O superintendente-geral da Associação Silvio Scopel, Piraju Nicola Neto, informou nesta quinta-feira (14), em nota divulgada à imprensa, que utilizou recursos próprios para comprar medicamentos para o Hospital Bom Jesus, de Taquara. A entidade é a gestora provisória da casa de saúde e afirma que o hospital “vem passando por situações bem complicadas nas últimas semanas em razão dos atrasos de repasses financeiros”.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Segundo o texto, os remédios da farmácia estavam quase terminando, o que teria motivado a decisão de Piraju de comprar os medicamentos com recursos próprios provenientes dos plantões em que trabalha. “Esta medida foi necessária para que déssemos continuidade nos atendimentos. Neste momento há valores em atrasos por parte do governo do estado e esta situação está nos levando a inadimplência com diversos fornecedores. Estamos muito apreensivos pois se não houver o bloqueio dos recursos do estado, que nos dá a garantia de que vamos receber estes valores, tememos pelo o que pode acontecer nos próximos dias. Da nossa parte, continuamos buscando várias alternativas para solucionar os problemas, porque a vida não pode esperar”, declarou Piraju.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE