Temperatura agora:   15.3 °C   [+]

Taquara: prefeitura comunica suposta fraude em cadastro na saúde

A Prefeitura de Taquara registrou uma ocorrência policial contra um suposto assessor de deputado que estaria intermediando consultas através de Taquara. No texto, registrado por um servidor da Secretaria de Saúde, informa que os fatos ocorreram em março. O nome do parlamentar não foi divulgado pela prefeitura, que optou por manter o sigilo enquanto a investigação está sendo realizada pela Polícia Civil. Panorama também não divulgará o nome do suposto assessor enquanto a investigação está em andamento. Os cartões do Sistema Único de Saúde (SUS) com suspeita de terem sido fraudados, e registrados no endereço mencionado, serão todos cancelados, segundo o prefeito Tito Lívio Jaeger Filho.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na ocorrência, o servidor da Saúde relata que um homem, se auto-intitulando como assessor de deputado, esteve por diversas vezes na secretaria acompanhando pacientes, que diziam serem moradores de Taquara, para marcação de exames e consultas. Informou que é de praxe que seja solicitado comprovante ou declaração de endereço do município, para vinculação do paciente no cadastro do SUS.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Segundo o servidor da Saúde, no dia 10 de março, por volta das 10 horas, o homem esteve na Secretaria com quatro pessoas que, supostamente, seriam moradoras de Taquara, todas do endereço na rua Federação, 2545. O funcionário diz que alertou o suposto assessor de que os endereços poderiam ser fiscalizados pela administração municipal, ocorrendo, prontamente, a desistência de todos os acompanhantes do homem naquele momento.

Funcionários da Secretaria de Saúde foram até o endereço mencionado e localizaram um estacionamento, não havendo residências no local, que fica ao lado do diretório de um partido político. A Secretaria de Saúde, então, passou a averiguar casos de pacientes que informaram serem residentes de Taquara e foram encaminhados pelo suposto assessor à Saúde de Taquara, concluindo por uma lista expressiva de pessoas. Esse documento foi entregue à Polícia Civil e os cartões serão cancelados.