Taquara registra nova queda de meteoro

Geral

Conforme o diretor científico da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), meteoros desta magnitude são raros.

Foto: Dr. Carlos Jung/ Arquivo Pessoal.

Taquara registrou, na madrugada desta quinta-feira (09), mais uma nova queda de meteoro. Desta vez, conforme o diretor científico da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), Carlos Jung, o registro pode ser considerado mais raro, devido a magnitude do fenômeno: -4. A queda foi vista a 96,4 quilômetros de altitude, a uma distância de 495 quilômetros, a sudeste do município, tendo como destino o oceano. O meteoro entrou na terra com velocidade de 33,8 quilômetros por segundo.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Conforme Jung, quanto mais negativo é o número, maior é a luminosidade provocada por fatores como o tamanho, velocidade e ângulo de entrada, do corpo celeste, na atmosfera. Jung explicou que meteoros de magnitude a partir de -4 (registrada nesta semana) passam a ser considerados fireballs, ou seja, bolas de fogo. Disse que, em 2019, dos mais de dez mil registros, apenas cinco foram fireballs, e que o ano foi atípico, pois geralmente se registra entre dois ou três fenômenos dessa magnitude. O último registro, feito em Taquara, foi de uma chuva de meteoros, que aconteceu na madrugada do dia 14 de dezembro.

Comentários


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE