Taquarense registra recorde de embaixadinhas no Guiness Book

A marca alcançada por Lara Schüler foi de 12 horas e um minuto, ininterruptas, sem parar ou derrubar a bola.
Fotos: Willian Coelho/ Divulgação.

Lara Schüler, taquarense de 24 anos, é a mais nova recordista mundial a entrar para o Guiness Book. A marca, alcançada pela atleta, é de 12 horas e um minuto, ininterruptas, de embaixadinhas. A busca pelo feito já durava oito anos, e só foi oficializada nesta semana com a homologação do novo recorde. Nesta terça-feira (03), Lara participou de uma solenidade na Federação Gaúcha de Futebol, onde foi chancelada a marca.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Anos de luta e aprendizado


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Nesta quarta-feira (04), Lara conversou com a reportagem do Jornal Panorama e contou um pouco mais da história dela e da busca pelo reconhecimento do recorde mundial. Natural de Porto Alegre, ela conta que sempre morou na zona rural de Taquara. Como não tinha muitos amigos da idade dela para praticar esportes em grupo, encontrou nas embaixadinhas uma forma de se divertir e exercitar, logo aos nove anos. Com o tempo, as brincadeiras foram ficando mais sérias e Lara começou a treinar em escolinhas, onde, segundo ela, iniciou o aprendizado sobre a verdadeira vida de um atleta: “a importância de cuidar do meu corpo, principalmente”, descreveu.

Com a rotina de treinos, Lara diz que surgiu a ideia de fazer um recorde para chamar de seu. “A ideia de quebrar o recorde existente veio quando eu percebi que estava perto de fazer isso. Já disse em outras entrevistas que uma das melhores coisas que tem no esporte da embaixadinha, particularmente falando, é a superação das próprias metas, barreiras e limites“, descreveu Lara. E assim ela fez. No entanto, as coisas não foram fáceis para a taquarense, conforme ela relata.

Para tornar o sonho possível, Lara trabalhou de doméstica para conseguir treinar no turno inverso; vendeu rifas; e se apresentou como artista de rua. Disse que foi uma verdadeira batalha reunir o valor necessário para conseguir viabilizar a homologação do recorde, dentro dos parâmetros do Guiness. “O evento do recorde demanda uma série de detalhes: cronometrista, cronômetros oficiais, filmagem, transmissão ao vivo. Muitas exigências”, contou.

Mas o caminho normal, sem percalços, não resume a historia de Lara. Enquanto aguardava a avaliação e reconhecimento do recorde, pelo Guiness, a taquarense recebeu uma mensagem informando que havia utilizado a marca do Guiness de maneira irregular. Lara foi multada e iniciou uma nova corrida contra o tempo para conseguir pagar a multa. Ela conta que foi através de uma reportagem que conseguiu o apoio financeiro necessário para encarar a burocracia do processo.

Com a situação regularizada, Lara fez uma nova marca em 24 de maio de 2018. O atual recorde oficial da época, registrado no Guiness, era de 8h24 de embaixadinhas. Lara conseguiu fazer 12h01. O material para comprovar o feito foi novamente submetido à avaliação e, certificado nesta semana, com um evento de comunicação da homologação realizado na última terça-feira (03). Sobre o retorno, em relação ao feito, Lara diz que não recebeu nada em moeda corrente, mas que o registro representa reconhecimento e credibilidade dentro do esporte. Para o futuro? A taquarense responde que quer continuar superando as limitações e metas dela, além de retornar aos estudos, com uma graduação em Educação Física.