Taquarenses participam de restauração de maria-fumaça histórica de Canela; veja fotos e vídeos

Trabalho começou em novembro e deve se estender até a metade deste ano.
Maria-fumaça de fabricação belga está sendo restaurada para se tornar atração turística da serra. Divulgação

Dois taquarenses estão envolvidos em um processo que será histórico: a recuperação da antiga locomotiva de Canela. O projeto está tendo a participação de Antônio Carlos Teixeira de Souza Júnior e Márcio Roberto Krummenauer. A recuperação da maria-fumaça começou em novembro e deve se estender até a metade deste ano. Será entregue completamente restaurada para um projeto de parceria público-privada que busca manter viva a história da Viação Férrea do Estado.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Equipes trabalharam na desmontagem do veículo que pesa 20 toneladas. Divulgação

Na segunda-feira, Krummenauer falou sobre o trabalho em entrevista ao programa Painel 1490, da Rádio Taquara. Comentou que o modelo da locomotiva é de fabricação belga La Meuse, não tendo a data exata de montagem, mas deve ser de 1903 ou 1904. A unidade pertence à antiga Estação Ferroviária de Canela e estava parada há cerca de 40 anos. Composta por dois vagões, pesa cerca de 20 toneladas, sendo movida a lenha e carvão quando funcionava, ou seja, a vapor.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Krummenauer conta que o projeto busca deixar a locomotiva como ela era originalmente. O trabalho de restauração está sendo realizado na oficina do taquarense. Para tanto, o veículo foi desmontado cuidadosamente em Canela, em meados de novembro. Seu transporte demorou cerca de duas semanas para que todas as peças chegassem a Taquara. Agora, o trabalho está sendo de recolocar todas as peças no lugar, o que exige muita pesquisa. Além disso, há peças que não existem mais e serão reproduzidas.

O empresário taquarense explica que, depois de restaurada, a locomotiva será reinstalada em Canela. Não será para uso em transporte, mas como um empreendimento turístico, para relembrar o passado do município. Krummenauer ressalta a importância da atuação de Antônio Carlos Júnior, pesquisador desde criança apaixonado por trens, uma vez que teve a pai e avós que trabalharam na linha férrea. Sobre as condições da maria-fumaça, Krummenauer ressalta que está bastante deteriorada, mas isso não impedirá o trabalho de restauração.

Depois de pronta, a locomotiva será levada inteira para Canela, o que exigirá uma estrutura significativa de transporte. Segundo Márcio, é um trabalho gratificante participar da restauração de um objeto histórico de tamanha importância para o município da Serra. Krummenauer destaca que, durante a desmontagem do veículo, a comunidade abordou os participantes, questionando-os sobre o que seria feito. “Cada detalhe é importante”, sublinhou.

Acompanhe entrevista de Márcio Krummenauer ao programa Painel 1490 da Rádio Taquara:

Veja em vídeo parte do trabalho de restauração da locomotiva: