Temperatura agora:   13.3 °C   [+]

Tem dono, por Plínio Dias Zíngano

Do “Meu cinicário” – Pacifistas são aquelas pessoas que, em bandos, vão às ruas protestar contra a violência, empregando, inclusive, a violência.

TEM DONO

Recordo, em sala de aula, gostava de propor um tema de discussão para meus alunos. Chamava-o “dilema do caminhão de refrigerantes”. Era, apenas, maneira de excitar a capacidade argumentativa dos estudantes, pois abordava características morais para explicar o comportamento dos personagens da historinha, sob a ótica de quem a analisasse. Descrevia, inicialmente, duas situações. Na primeira, o caminhão estava parado à beira de uma estrada, com toda sua carga bem arrumada na carroceria; na segunda, em posição oposta à anterior, o veículo estava tombado lateralmente, com a carga despejada pelo chão, como resultado da mudança de posição. Muitas garrafas e latas do produto haviam quebrado ou furado, derramando o precioso líquido (para o transportador, certamente muito precioso). Por outro lado, boa parte da carga permanecia intacta.

Descrevendo os acontecimentos, com ilustrações – minhas aulas sempre tiveram desenhos, feitos na hora no quadro – lembrança dos meus tempos de publicidade, a situação exposta pedia uma posição diante dos seguintes fatos: 1) estando o caminhão na posição normal, as bebidas não eram tocadas; 2) tendo tombado, logo aparecia muita gente levando os refrigerantes intactos caídos e, também, as embalagens originais maiores. Qual seria a diferença entre as duas situações? Os alunos julgavam certa a apropriação da carga no segundo caso. Era o clássico “achado não é roubado”, com as devidas adaptações para o caso. Porém, quase todos execravam na primeira variante, considerando quem o fizesse como ladrão.

Por que estou escrevendo sobre isto? É por ter visto na televisão e na internete a notícia de que um caminhão tombado, com carregamento inflamável, gasolina, quando estava sendo saqueado pelos conhecidos “populares”, explodiu. O fato foi filmado – atualmente, nada deixa de ser filmado – e a gente consegue ver quando uma parede flamejante engole os saqueadores. A notícia mais recente sobre mortos, já contabiliza 18. Claro, o objetivo desta coluna não é dar notas deste quilate, mas, intimamente, me transportei aos ensinamentos por mim ministrados. E, como nas aulas, continuo afirmando: não importa a posição física do caminhão. As cargas jamais devem ser expropriadas. Elas têm donos e, salvo com permissão deles, ninguém pode levá-las. Do contrário, é roubo!

Por Plínio Dias Zíngano
[Leia todas as colunas]