Usaflex desativará unidade de Taquara e transferirá funcionários para Parobé

Geral Slide

A Usaflex anunciou, nesta quarta-feira (11), a desativação de sua fábrica mantida em Taquara, na avenida Sebastião Amoretti. Apesar da mudança, não haverá nenhuma demissão, pois a companhia assegurou que 100% dos profissionais (230 funcionários) serão realocados em Parobé, na unidade que começou a funcionar ainda no ano passado. A interrupção das atividades da fábrica taquarense ocorrerá até o final deste mês.



Fábrica da Usaflex às margens da avenida Sebastião Amoretti será desativada no final deste de julho. Vinicius Linden/Jornal Panorama

Em entrevista ao Jornal Panorama, o CEO da Usaflex, Sérgio Bocayuva, explicou que a empresa vem buscando, desde a aquisição por parte de um fundo de investimento, em 2016, a otimização das plantas industriais, visando a combater baixa eficiência produtiva. Para tanto, em um trabalho coordenado pelo diretor de Planejamento, Marcelo Guimarães, com o auxílio de consultorias, foram elaborados novos layouts para a produção da companhia.

Dentro desta remodelação, a Usaflex entendeu que deve concentrar toda a produção do calçado em algumas fábrica, para, com isso, obter mais eficiência e reduzir uma série de custos. Entre eles, Bocayuva citou a logística, pois a redução de unidades diminui em cerca de 25% os valores empregados em transporte. Para tanto, a Usaflex iniciou uma redução das filiais, que eram sete, e ficarão em quatro. Já foram desativadas duas fábricas em Igrejinha (Viaduto e Mariana) e outra em Três Coroas, sem redução de empregabilidade.

Com relação à unidade de Taquara, o CEO da Usaflex explica que a empresa já conversou com a administração municipal, no ano passado, quando estava escolhendo qual município sediaria sua nova planta. Na época, não houve disponibilidade para a abertura de uma fábrica em Taquara e ocorreu a escolha por Parobé. Contudo, por uma parceria com a administração, a empresa se comprometeu de que, se houvesse desativação, a fábrica de Taquara seria a última a passar por este processo. Mais recentemente, a Usaflex ainda se comprometeu, a partir do esforço em reuniões com o prefeito Tito Lívio Jaeger Filho, em manter os empregos da fábrica, mesmo que transferidos para outra unidade.

Sobre a transferência dos 230 colaboradores para Parobé, Bocayuva garantiu que todos terão transporte e refeição, bem como uma fábrica com mais conforto, pois a unidade de Parobé é a maior da companhia atualmente e com melhor suporte tecnológico. Atualmente, a fábrica possuía 203 colaboradores e, a partir de agosto, passará a contar com 433 funcionários. A previsão da Usaflex é que até o final de 2019 tenha cerca de mil funcionários e produza 12 mil pares por dia. Atualmente, são oito mil pares, que serão acrescentados com os dois mil fabricados em Taquara.

Titinho ressalta manutenção dos empregos
Também em contato com o Jornal Panorama, o prefeito de Taquara, Tito Lívio Jaeger Filho, ressaltou que a administração municipal está acompanhando a situação da Usaflex desde o primeiro momento. Tito lamentou a desativação da unidade, mas ressaltou o empenho que o governo fez para assegurar o emprego dos 230 colaboradores e agradeceu a parceria da Usaflex para a manutenção deles.

Tito ressaltou que a prefeitura sempre foi parceira da Usaflex, tanto que no início das atividades auxiliou com aluguel e incentivos. Com relação à arrecadação de impostos, como a fábrica de Taquara não concentrava toda a produção do calçado, Tito explicou que não representava um acréscimo significativo de receita. O importante, no caso, é a oferta de empregos à comunidade, o que, por ora, está assegurado à medida que não ocorrerão demissões.