Vereadores de Igrejinha analisarão projeto que obriga escolas a executarem três hinos

Educação Geral

Proposta de Neimar Parreira (PP) seria debatida nesta terça-feira (18), mas ficou para 2019.

A Câmara de Vereadores de Igrejinha deverá analisar, em 2019, um projeto de lei que torna obrigatória a execução do Hino Nacional Brasileiro, do Hino Rio-grandense e do Hino a Igrejinha nas escolas da rede municipal. Proposta de teor semelhante foi aprovada em Taquara recentemente. A ideia foi do vereador Neimar Parreira (PP) e prevê a execução e o canto dos hinos uma vez por semana ao longo de todo o período abrangido pelo calendário escolar.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Inicialmente, a Câmara informou que a votação ocorreria na sessão desta terça-feira (18), mas, no decorrer desta segunda-feira (17), o Legislativo recuou e informou que a análise ficou para 2019. No sistema da Câmara, consta que o projeto foi encaminhado para a assessoria jurídica a fim de emissão de parecer.

Segundo o parlamentar, já existe legislação federal que determina a obrigatoriedade da execução semanal do Hino Nacional nos estabelecimentos de ensino fundamental, mas com o intuito de resgatar a compreensão, a valorização e o patriotismo dos alunos Igrejinhenses, que fazem parte da Rede Municipal de Ensino, a legislação municipal complementa a federal, incluindo a obrigatoriedade da execução do hino Rio-Grandense e do Hino à Igrejinha.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Recentemente, a Câmara de Taquara aprovou projeto no mesmo sentido, obrigando as escolas a executarem os três hinos. A matéria foi de autoria do vereador Guido Mário Prass Filho (PP) e passou com apenas um voto contrário no Legislativo, sendo sancionada pelo prefeito Tito Lívio Jaeger Filho (PTB), que já fez elogios públicos à edição desta lei pela Câmara. A criação desta lei em Taquara gerou notícia em todo o Rio Grande do Sul.

Leia mais: