Vereadores de Taquara autorizam contratação temporária de cinco professores

Profissionais serão dedicados à atuação na educação infantil.

A Câmara de Vereadores de Taquara aprovou, nesta segunda-feira (12), a contratação temporária, a partir de 1º de julho, de até cinco professores de educação infantil para atuação na Secretaria de Educação, Cultura e Esportes. A matéria foi encaminhada à análise pela prefeitura e contou com o voto contrário do vereador Luis Felipe Luz Lehnen (PSDB).


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


No texto, o projeto prevê que os contratados deverão possuir formação em magistério ou licenciatura em pedagogia. Os contratos são de 30 horas semanais, e a remuneração será de R$ 1.888,66. Os contratos valem por seis meses.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na mensagem explicativa, o prefeito Tito Lívio Jaeger Filho informa que, no decorrer do ano letivo, existem necessidades temporárias de substituição de professores que se encontram em licenças, direção de escola, coordenações, permutas, cedências e reduções de carga horária. “Diante do caráter temporário da necessidade das situações acima, justifica a necessidade da Administração Pública realizar as contratações temporárias ora requisitadas, para suprir os afastamentos de professores que solicitaram licença saúde, maternidade e de interesse particular”, ressalta Tito.

O vereador Luis Felipe Luz Lehnen apresentou proposta de emenda de que os efeitos do projeto entrariam em vigor apenas na data de sua publicação, após aprovado. Na proposta original da prefeitura, há previsão de retroatividade dos efeitos a 1º de agosto, mesmo com sua apresentação posterior à Câmara. A emenda de Lehnen acabou rejeitada. Outra emenda do tucano, que previa a necessidade de processo seletivo simplificado para a escolha dos profissionais, também foi derrubada pela Câmara.