Temperatura agora:   16.9 °C   [+]

Viva todos os momentos com: Alegria

Congelados Classe A comemora nova fase de trabalho, levando os segredos dos salgadinhos e doces – de sabor caseiro – ao consumidor final.

Receita caseira conquistou mercado e deu origem à Congelados Classe A, hoje com 27 anos de história. Imagens: Divulgação.

Com mais de duas décadas de história, desafios e conquistas, a Congelados Classe A – empresa do ramo de salgados e doces congelados de Taquara – comemorou no último sábado (05) o marco inicial de uma nova fase de trabalho. Desafiando as estatísticas e o cenário financeiro e político que o país vivencia, a empresa compartilhou, num evento realizado no Clube Comercial, uma mensagem de inspiração e gratidão: viver todos os momentos, valorizando suas infinitas possibilidades. Para o Check-in, além de poder conhecer a história, o momento foi de degustação de salgadinhos e docinhos deliciosos, e de uma crocância singular. Confere! Você não vai se arrepender!

Um capítulo de atitude, persistência e conquista

Diretor da Congelados Classe A, Celso Ademir Schunk, apresentou o histórico da empresa, em cerimônia realizada no Clube Comercial, no sábado (05). Foto: Ronaldo Siebel/ Jornal Panorama.

A Congelados Classe A nasceu em junho de 1992, segundo o diretor Celso Ademir Schunk, da necessidade de criar uma fonte de renda para ele e a esposa, e da atitude de empreender. Schunk contou que, na época, o casal ficou desempregado e ele propôs que ambos investissem na fabricação e venda de risoles para garantir o sustento da casa. E foi com a receita caseira, compartilhada por uma ex-chefe da esposa do então desempregado, que surgiu o projeto do negócio que, em 2019, completou 27 anos.

Shunck lembra que o início não foi nada fácil, mas ele nunca deixou de acreditar. Com alguma experiência em vendas, ele conseguiu as primeiras encomendas dos salgadinhos que eram feitos na cozinha da casa deles. Na falta de um veículo, entregou os pedidos de bicicleta. A receita foi conquistando clientes e a empresa crescendo. Em 2015, a Classe A já produzia em sede própria. O empresário diz que a humildade sempre foi bússola. Que ele nunca se colocou em posição de superioridade em relação aos concorrentes, mas investiu na qualidade de sua produção e nos bons relacionamentos.

De acordo com Shunck, a postura dele, somada a um conjunto de ações, fundamentadas em responsabilidade e honestidade foi o segredo para anos de sucesso. O empresário lembrou que o modo de atender os clientes, e o compromisso com o sabor e a qualidade dos salgados foram suficientes para que o mercado consumisse toda a produção da empresa, sem que ele precisasse se preocupar com as vendas. A realidade mudou, por volta de 2014. Shunck se afastou da direção por um período e percebeu que precisava de reforço.

De volta à direção, em 2016, o empresário decidiu montar sua primeira equipe comercial. Contou que foi a melhor decisão. Enquanto o país lamentava a crise, a Classe A expandia horizontes e firmava novos relacionamentos. As metas foram triplicadas e os objetivos alcançados, um a um, até chegar ao momento atual. Um momento de alegria, conforme ele definiu.

Fora da disputa por preço: foco na qualidade

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Conforme o gerente do setor de Comercial, Marketing e Logística da Congelados Classe A, Fernando Behs, o caminho escolhido pela equipe de vendas do empreendimento foi o oposto ao que a maioria das empresas segue em época de crise. Com a responsabilidade de garantir o emprego e o sustento dos funcionários e das famílias deles, Behs sugeriu a Shunck que, em vez de competir por preço, investisse ainda mais em qualidade e sabor. O empresário topou. Com a estratégia, Behs disse que a Classe A colocou os salgados em evidência, e teve condições de investir em treinamento e qualificação para a equipe também.

Definida a questão do posicionamento, a Congelados Classe A expandiu, além das vendas, os objetivos do grupo. Behs explicou que o contato sempre foi com o varejo – mercados e padarias – mas que a demanda só era positiva porque o consumidor final comprava os salgados. Tendo essa informação em mente, a equipe decidiu estreitar o caminho entre os colaboradores da Classe A e o público final. Apresentar a receita, os ingredientes, além de orientar e demonstrar a melhor forma de garantir o sabor e a crocância (aquela que eu citei no início do texto), dos salgadinhos – e agora doces também.

Atualmente, a empresa trabalha com um grupo diferenciado: além da produção (orientada por uma profissional da nutrição), há consultores (que apresentam o cardápio da empresa ao varejo), uma equipe técnica (que orienta a fritura/assado e exposição dos salgados e doces), e as promotoras (que organizam a degustação dos salgados e doces para o público final). E, para completar a operação, a partir deste mês, a Congelados Classe A lança, junto com a campanha “Viva todos os momentos”, uma linha especial de embalagens, que estará disponível nas padarias, confeitarias e também no setor de autosserviço das lojas de conveniência. Uma maneira de tornar o acesso ao cardápio mais simples e prático.

“Viva todos os momentos”

Viver todos os momentos, independente de quais circunstâncias eles estejam acompanhados – sabendo absorver o que de melhor casa um oferece, é a proposta da nova campanha institucional da Congelados Classe A. Segundo Alexandre de Moura, responsável pelo trabalho, a inspiração vem da história do próprio diretor, Celso Ademir Schunck. Moura explica que o conceito tem o objetivo de comunicar a essência da empresa. Que além de entregar salgados e doces de qualidade e sabor singular, a Congelados Classe A quer levar também uma mensagem de alegria, saúde, amor, prosperidade, união. Eternizar as memórias e os sentimentos bons, nascidos em cada encontro de família, ou entre amigos, acompanhados das delícias que a empresa prepara com o mesmo objetivo.

Para Miriam Kalinowski, gerente do setor de padaria de um dos clientes da Congelados Classe A, a qualidade dos salgados é, sem dúvida um diferencial da marca. Miriam conta que conheceu a produção há pouco mais de um ano e o padrão sempre foi o mesmo – excelente. Fato que garante exclusividade aos salgados Classe A na padaria onde Miriam trabalha. Para o comerciante, José Ademir Kaefer, os risoles de Schunck também são indispensáveis. Ele conta que ser cliente Classe A representa, principalmente, praticidade, já que ele não precisa se preocupar com a produção e os clientes prestigiam a marca. Kaefer relatou que, antes de conhecer a Congelados Classe A, tentou outras marcas, mas não teve o retorno positivo que os salgados de Schunck apresentaram.

A crocância Classe A

A Congelados Classe A iniciou a produção apenas com risoles caseiros, mas atualmente trabalha com um cardápio mais amplo, com croquetes (recheados – um dos meus preferidos), enroladinhos, risoles almofadinha (que são quadradinhos), coxinhas, bolinhos (risoles redondinhos recheados), pão de queijo, churros e mini pizza. É possível escolher entre as opções de massa à milanesa, simples e folhada. Confesso que os meus preferidos são à milanesa, apesar de não ter provado os folhados ainda. Mas, o que não pode passar em branco nesta edição do Chek-in é a crocância da massa, que é uniforme e – no caso da minha experiência – douradinha. Sem dúvidas, vale a pena conferir.

Quer saber mais?

A Congelados Classe A, localizada na rua da Empresa, nº 957, tem página no Facebook, e atende pelo fone: (51) 3541-4988. Para mais informações, entre em contato com a empresa, ou pergunte, no supermercado que você frequenta, se eles já trabalham com a marca.

Texto por Jéssica Ramos – Jornalista do Jornal Panorama.