Baixe o aplicativo do Jornal Panorama para seu smartphone

ou tablet:

Ouça AO VIVO as rádios do grupo pela web:



Perfilado



Vídeo

Publicado em 17/03/2017 às 00:03

Marcos Fernandes Dias

Comerciário, gerente da F.H. Comassetto e marceneiro nas horas vagas. Aos 42 anos é casado com Katieli Foscarini Dias e pai do Matheus Dias. Formado em Administração pela Faccat, filho de João Elemar Dias (em memória) e Noeli Ferreira Fernandes.

Quais são as lembranças marcantes sobre sua história? Minhas conquistas pessoais englobam várias coisas, sensações de crescimento, uma delas foi a minha primeira viagem ao nordeste, para o Rio Grande Norte, aos vinte anos. Lembro da conquista, do casamento, da chegada do filho, da formatura, são várias lembranças, não há uma mais importante que a outra, faz parte do desenvolvimento pessoal.


Conte-nos de sua relação com Taquara: Sou natural de Taquara, fui criado em Santa Cruz da Concórdia. Foi aqui que conheci minha esposa, tive meu filho. Até os 19 anos foi referência de “cidade” para mim, que morava no interior. Sempre gostei de estar aqui e contribuir para o crescimento do lugar. Trabalhei numa outra empresa, do ramo de supermercado, nesta, não era permitido que o funcionário estudasse. Por precisar me manter, parei de estudar. Mais tarde a empresa faliu e precisei procurar outro emprego. Foi quando me candidatei para uma vaga na F.H. Comassetto, voltei a estudar concluí o ensino fundamental e médio com 28 anos. Demorei 12 para conseguir me formar, pois fiz poucas disciplinas por semestre. Durante a faculdade me casei, tive meu filho, vieram outras prioridades, mas nunca larguei o curso. Iniciei no depósito e hoje sou gerente da matriz.

O que você gosta na sua personalidade? Sou alguém que acredita na importância do planejamento, aprimorei isto na faculdade. Gosto de pensar em como fazer as coisas, para saber o que vai acontecer. Quando vou viajar faço roteiro, inclusive. Pessoal e profissionalmente prefiro planejar, por questão de segurança.


Como você se define enquanto profissional? Tenho boa relação com todos os funcionários da empresa, aprendi muito lá dentro da empresa. Procuro ser o mais claro possível, pois tive bom exemplo dos meus líderes. Hoje, me considero também um líder, um incentivador da equipe, estou há 18 anos ali. Somos humanos, erramos, mas o importante é ter clareza e honestidade, corrigir e seguir em frente dando o melhor que puder.


O que gosta de fazer no tempo livre? Faço pequenos móveis e objetos de madeira, como casas de passarinho. Faço e presenteio alguns amigos mais próximos. Gosto muito de estar em casa, tomar um chimarrão. Conversar com a esposa e jogar bola com o filho.


Você pratica algum exercício físico, faz terapia, cuida da alimentação para ter mais sucesso profissional e pessoal? Faço academia, faço caminhadas e cuido da alimentação, opto por comidas saudáveis, mas não quer dizer que não coma algum lanche e tome refrigerante. Não é dieta, é cuidado.


Um hobby: fazer casinhas de madeira para os pássaros.


Um temor: ter alguma doença.


Um livro: Tudo ou Nada (Roberto Shinyashiki).


Um prato: Carreteiro.


Uma personalidade: João Paulo II, pelo líder responsável que foi.


O que você gosta de ouvir: MPB, música gaúcha e sertanejo.


Qual seu maior sonho: Ser um líder que motive e incentive as pessoas a realizarem suas metas.


Deixe uma mensagem aos leitores do Panorama:
“Desistir é para sempre, o sofrimento é passageiro.” Lance Armstrong.

Outros perfilados



Redes Sociais

Copyright 2013