Comissão especial avalia cenário de crise em Parobé

Representantes do Sindilojas foram recebidas pela Comissão Especial que recolhe dados sobre a situação econômica em Parobé. Foto: Eduarda Rocha/Assessoria de Comunicação.

Buscando alternativas para a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus, a Câmara de Vereadores de Parobé formalizou a criação de uma Comissão Especial de Análise da Redução dos Postos de Trabalho. O grupo formado pelos vereadores Gilberto Gomes (Republicanos), Elario Jahn (MDB) e Celso Abreu (PL), fará um mapeamento dos números referentes às demissões e dos impactos nas áreas da economia do município.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Na primeira reunião realizada na tarde desta segunda-feira (04), a comissão recebeu as representantes do Sindicato dos Lojistas do Vale do Paranhana, Amanda Silveira dos Santos, Sônia Bohnem, Nara Roberta Rost, Tânia Brenner e Daniela de Oliveira. Em dados preliminares, 12 lojas já fecharam as portas neste período, enquanto as demais enfrentam, segundo elas, sérias dificuldades em manter o funcionamento. Os dados oficiais ainda estão sob análise da Federação do Comércio de Bens e de Serviços no Estado (Fecomércio), que deverá apresentar um panorama completo nos próximos dias.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Precisamos que a população entenda a importância em continuar com os cuidados de prevenção, utilizando as máscaras e obedecendo o decreto municipal. Mas também queremos conscientizar a comunidade para que comprem do comércio local e ajudem os lojistas nesta situação tão complicada”, comentaram as representantes da entidade.

Segundo os vereadores, vários assuntos importantes foram apontados, entre eles o aumento da fiscalização no comércio, aumento das medidas de prevenção e o consumo nas lojas do município. “Elencamos questões que o município pode trabalhar, como o estímulo ao consumo local e intensificar a fiscalização”, explicou Gomes.

Preocupação com o setor calçadista

Na quarta-feira (06), a comissão receberá o presidente do Sindicato dos Sapateiros de Parobé, João Pires, e o presidente do Sindicato dos Comerciários, Adair José da Silva. A ideia é analisar os impactos das demissões no setor calçadista e no comércio. Para a chefe do Legislativo, é importante que os parlamentares tomem conhecimento das estimativas da economia para atuar em questões pontuais no objetivo de amenizar a situação.

“Queremos tentar de alguma forma reduzir o problema do desemprego aqui na cidade. Temos as indústrias de calçados, que passam por extremas dificuldades. Precisamos de união neste momento e avaliar como está a real situação e o que poderá acontecer pela frente”, salientou a presidente Maria Eliane Nunes (MDB).

%d blogueiros gostam disto: